Detalhe

sábado, 29 de março de 2008

E quantas vezes eu preciso falar isso? Quantas vezes preciso dizer que eu não sou verdadeiramente eu? Escrevo o que dá na telha, o que me convém... Não é um desabafo, todos sabem quem sou, mas eu não sei quem és. Não abriria o jogo assim não fácil, não falaria dos meus sentimentos mais ínfimos a um desconhecido; Sou um livro a ser lido, e os fatos não são exposto necessariamente a realidade, está tudo nas entrelinhas. Incorporo personagens, sentimentos, e até opiniões! Não se alimente das minhas mentiras... elas são muitas e você vai acabar engordando.
­ ­­­ ­ ­­­ ­ ­­­ ­ ­­­ ­ ­­­ ­ ­­­ ­ ­­­ ­ ­­­ ­
­ ­­­ ­ ­­­ ­ ­­­ ­ ­­­ ­ ­­­ ­ ­­­ ­ ­­­ ­ ­­­ ­

3 escritos:

Nataly(: disse...

por mais explícito que pareça;

as pessoas entendem o que lêem, mas ignoram o que deveria ser entendido.

é, eu te entendo.

saeglopur disse...

meu blog so serve pr amim
tenho mais nem capacidade de opinar sobre os post dos outros
meu blog e uma bosta
meu blog e o espelho da minha alma
tenha certeza disso

naironbotao disse...

eu tenho um apelo pra ti fazer no meu blog.